Voltar para o topo

Notícias

10/06/21 18:47

MUNDIAL 2021 - Maria Portela fica em sétimo e vê evolução emocional para Jogos Olímpicos

Brasileira caiu na repescagem, mas destacou primeira luta como a mais difícil do dia. Rafael Macedo venceu dois combates e ficou nas oitavas

Um Campeonato Mundial a apenas um mês dos Jogos Olímpicos é um fato inédito na vida dos atletas, até mesmo daqueles mais experientes, como a peso médio Maria Portela, que lutou nesta quinta-feira, 10, em Budapeste, e terminou a disputa em 7º lugar. Além da proximidade com o evento mais importante do ciclo, a competição define também a classificação olímpica ou não de muitos judocas, o que traz uma carga emocional gigantesca para os combates na Laszlo Papp Arena.  

Em sua primeira luta na competição, Portela sentiu com uma espécie de termômetro, o que está por vir em Tóquio. Atual número 9 do mundo no peso médio feminino, a brasileira chegou como cabeça de chave e estreou na segunda rodada, contra a italiana Alice Bellandi, que ainda precisava de pontos para se garantir nos Jogos. E Portela buscando sua primeira medalha em Mundial. Resultado: quatro minutos de tensão a cada hajime. Uma derrota nesta fase poderia significar o fim do sonho olímpico de um lado, e de um sonho mundial do outro.  

Neste caso, os quase dez anos a mais de experiência pesaram a favor de Portela, que conseguiu controlar os nervos e projetou a italiana por waza-ari nos primeiros segundos do Golden score. Agora, sim, o Mundial começava para ela.  

“A competição toda me traz muitos aprendizados. Mas, com certeza, essa primeira luta muito mais. Porque a gente sabe que nos Jogos Olímpicos vai um grupo pequeno e que todo mundo ali é capaz de te vencer. É uma competição muito emocional. Eu aprendi muito hoje nessa luta com a italiana, porque eu respeito muito ela como adversária, ela é uma atleta bem forte, a gente já fez lutas bem disputadas e chegou um determinado ponto da luta que eu pensei `sou eu, eu que vou te vencer, eu vou te jogar`, ficava repetindo isso o tempo e, consegui. Tinha dois movimentos para surpreende-la e foi num desses que consegui, venci a luta e depois ficou mais leve”, descreveu ao final dos combates. “A primeira luta é bem emocional, tu tens que resolver todo o nervosismo de ser uma primeira luta, com uma adversária super forte e colocar para fora o teu melhor ali. Espero que nos Jogos Olímpicos a minha primeira luta não seja tão tensa, que eu consiga entrar realmente na competição e que saia um pouco mais feliz do que eu saio daqui hoje.” 

A felicidade não foi completa porque o tão esperado pódio não veio. Depois de vencer Bellandi, Portela superou Nihel Lindolsi, da Tunísia, por ippon, mas parou em Yoko Ono, do Japão, nas quartas, e não conseguiu se recuperar na repescagem pelo bronze diante da irlandesa Megan Fletcher.  

Com o sétimo lugar, ela repete seu melhor desempenho em Mundiais, o segundo melhor do Brasil nesta edição, e deve garantir-se como um das cabeças-de-chave para Tóquio.  

“Jogos Olímpicos é totalmente diferente de todas as outras. Tenho que lutar com todo meu coração, toda minha entrega. E eu acredito muito na vitória. Muito mesmo, de verdade. Hoje, tive a certeza que eu sou capaz de chegar, de estar naquele pódio. Foram pequenos detalhes que me tiraram desse pódio do Mundial, mas não vou deixar de jeito nenhum, a minha medalha olímpica, nesses Jogos, ninguém vai me tirar”, projetou.  

Rafael Macedo também faz boa competição e fica nas oitavas 

Nas chaves masculinas, Rafael Macedo também venceu duas lutas duras nas preliminares, mas não conseguiu ir além das oitavas-de-final. Na estreia, ele superou o sul-coreano Kyujoon Mun por waza-ari. Em seguida, pegou o alemão Eduard Trippel, abriu um waza-ari de vantagem e viu o adversário ser desclassificado da luta por executar uma técnica irregular que colocou em riso a integridade física de Macedo, forçando seu cotovelo.  

Para chegar às quartas, ele teria que passar pelo mongol Altanbagana Gantulga, que venceu na estratégia forçando três punições ao brasileiro.  

Número 18 do mundo, Macedo deve ganhar alguns pontos com as duas vitórias no Mundial e confirmar sua classificação para sua primeira participação olímpica.  

Mayra Aguiar retorna às competições nesta sexta e meio-pesados disputam vaga olímpica no masculino 

O sexto dia de Mundial será de muita expectativa para os brasileiros, tanto na chave masculina, quanto na chave feminina. Bicampeã mundial em Budapeste, em 2017, Mayra Aguiar lutará nesta sexta-feira, 11, retornando aos tatames depois de um longo período afastada recuperando-se de uma cirurgia no joelho. Ela estreia contra a belga Sophie Berger.  

Entre os homens, Rafael Buzacarini e Leonardo Gonçalves protagonizarão a primeira disputa interna do Brasil pela vaga olímpica do 100kg. Buzacarini estreia na 2ª rodada contra Grigori Minaskin, da Estônia, já que seu primeiro adversário, Hussain Shah Shah, falhou na pesagem na véspera da luta.  

Gonçalves também terá um adversário da Estônia, Otto Imala, na 1ª rodada. 





Veja Também
16/06/21 17:46 CBJ convoca equipe olímpica do Judô para Tóquio 2020 14/06/21 20:58 TÓQUIO 2020 - Equipe Olímpica do Judô será anunciada nesta quarta-feira, 16 13/06/21 09:09 MUNDIAL 2021 - Brasil vence Rússia por 4 a 2 e fecha Mundial com bronze por equipes 12/06/21 18:54 MUNDIAL 2021 - Beatriz Souza entra para o seleto grupo de medalhistas mundiais 12/06/21 18:19 MUNDIAL 2021 - Maria Suelen Altheman: de alma lavada 12/06/21 10:41 MUNDIAL 2021 - Beatriz Souza e Maria Suelen Altheman faturam bronze para o Brasil 11/06/21 11:03 MUNDIAL 2021 - Mayra e Buzacarini param nas oitavas no sexto dia de Mundial em Budapeste 09/06/21 17:43 MUNDIAL 2021 - Ketleyn Quadros reescreve sua história 09/06/21 11:07 MUNDIAL 2021 - Ketleyn Quadros disputa medalha de bronze nesta quarta-feira, 09 08/06/21 17:43 MUNDIAL 2021 - Estreante em Mundial, Ketelyn Nascimento leva campeã europeia a golden score de 11 minutos
PATROCINADOR MASTER
PATROCINADOR OFICIAL
FORNECEDOR OFICIAL
Apoio
PARCEIROS DE MÍDIA
Apoio
Travel Ace Assistance
Siga-nos nas redes sociais
Confederação Brasileira de Judô
Horário de funcionamento: Segunda à Sexta das 9h às 18h
Rua Capitão Salomão, 40 - Humaitá - Rio de Janeiro - RJ / Brasil / CEP: 22271-040
Tel: 55 21 2463-2692 / Fax: 55 21 2462-3274
Website por RDWEB