Voltar para o topo

Notícias

29/11/20 19:16

De virada, Pinheiros bate Minas por 4 a 3 e leva o título da primeira Copa Brasil Interclubes de Judô

Ellen Santana venceu Sarah Nascimento na luta de desempate e garantiu o ouro para a equipe de São Paulo. O bronze foi para o Paineiras do Morumby, que superou o SESI por 4 a 0

A primeira edição da Copa Brasil Interclubes de Judô chegou ao fim neste domingo, depois de quatro dias disputas, consagrando o Esporte Clube Pinheiros como grande campeão. A equipe paulista conseguiu uma virada emocionante sobre o Minas Tênis Clube e venceu o duelo na luta extra, por 4 a 3. O ponto de ouro foi marcado pela peso médio Ellen Santana, que pontuou um waza-ari no golden score contra Sarah Nascimento. A medalha de bronze ficou para o time do Clube Paineiras do Morumby, que superou a jovem equipe do SESI no primeiro confronto do dia.  

As duas equipes finalistas foram as que fizeram também melhor campanha na fase de grupos. O Pinheiros passou em primeiro no Grupo A, com uma vitória sobre a Sogipa  (4 a 0) e uma derrota para o Paineiras (4 a 3).  Na semifinal, a equipe do técnico Douglas Vieira passou pelo SESI chegou à decisão.  

Já o Minas, estava invicto na competição até chegar à final. Na fase de grupos, os comandados de Fulvio Miyata venceram Instituto Reação e SESI para passar em primeiro lugar do Grupo B. O cruzamento na semifinal foi contra o Paineiras do Morumby e, mais uma vez, os mineiros foram superiores, vencendo o confronto por 4 a 2.  

No combate pelo título, o Minas abriu dois pontos de vantagem, com as vitórias de Juscelino Nascimento Jr (+90kg) e Maria Taba (57kg) sobre Jonas Inocêncio (+90kg) e Ketelyn Nascimento (57kg). O Pinheiros reagiu, com vitórias de Marcelo Contini (73kg) sobre Julio Koda Filho (73kg) e de Ellen Santana (70kg) sobre Sarah Nascimento (70kg). Dois a dois e o equilíbrio persistia no duelo.  

Eduardo Bettoni (90kg) deu novo fôlego ao Minas com um ipponzaço sobre Giovanni Ferreira (90kg), mas Beatriz Souza (+70kg) se impôs e superou Millena Silva (+70kg) para levar a decisão para a luta extra. Três a três no placar e, quando isso acontece, sorteia-se uma categoria para repetir a luta, mas em ponto de ouro. Quem marcar primeiro, vence. 

Neste momento, Ellen Santana e Sarah Nascimento foram as sorteadas e retornaram ao tatame para o tudo ou nada. Em combate acirrado, Ellen achou um waza-ari salvador e sacramentou a vitória do Pinheiros. 

INTERATIVIDADE, TORCIDA VIRTUAL E FORMATO INÉDITO NO JUDÔ

A Copa Brasil Interclubes de Judô foi uma iniciativa da Confederação Brasileira de Judô, apresentada por Bradesco, patrocinador do judô brasileiro há mais de 10 anos e trouxe muitas inovações para o tatame. A começar pela torcida virtual que pôde assistir e interagir com a transmissão oficial do evento por meio de uma sala de videoconferência de forma gratuita. 

Além disso, o evento foi transmitido na íntegra pelo Canal Brasil Judô, o canal oficial da CBJ no Youtube. 

Na parte técnica da competição, a novidade ficou por conta do Tempo Técnico, uma pausa de 30 segundos nas lutas no momento exato em que o cronômetro batesse dois minutos. O momento aconteceu nas lutas de semifinais, final e disputa por bronze. Durante a pausa, os atletas puderam ir até o técnico para ouvir orientações e traçar a melhor estratégia para o combate. O tempo técnico, contudo, não é uma nova regra da Federação Internacional de Judô. Foi apenas um novo dispositivo para levar o fã do judô cada vez mais para "dentro" do tatame, vendo de perto seus ídolos e ouvindo claramente as orientações técnicas. 

O formato "bolha", que manteve todos os integrantes das delegações e equipe de trabalho confinados e isolados em um centro de treinamento durante cinco dias para a competição também foi inédito no judô. O objetivo foi oferecer o maior nível de controle e segurança no ambiente para os participantes minimizando os riscos de contágio pelo novo coronavírus. Todos foram testados antes de viajar e na chegada à bolha. Apenas aqueles que apresentaram resultados negativos nos dois testes (PCR) foram liberados para a competição. Um atleta teve resultado positivo na entrada e foi isolado. Nenhum outro caso de COVID-19 foi registrado durante o torneio, comprovando a eficácia dos protocolos estabelecidos pela organização. 





Veja Também
06/03/21 19:12 Com maioria dos votos, Silvio Acácio Borges é reeleito presidente da CBJ para o próximo ciclo olímpico 06/03/21 11:19 ACOMPANHE AS ELEIÇÕES DA CBJ 05/03/21 12:53 Larissa Pimenta fica em 5º e Jéssica Pereira em 7º no primeiro dia de Tashkent 03/03/21 10:09 Eleições CBJ - Nova composição da chapa Resgate à União do Judô 01/03/21 12:49 Seleção embarca para o Uzbequistão rumo ao Grand Slam de Tashkent 26/02/21 13:59 Zempo, sistema de gestão da CBJ, passa por atualização e ganha novas funcionalidades 24/02/21 17:11 Nota de pesar - Francisco de Carvalho Filho 20/02/21 14:14 Maria Suelen Altheman conquista a medalha de bronze no último dia de Grand Slam de Tel Aviv 19/02/21 17:02 ELEIÇÕES CBJ - Conheça as chapas registradas no pleito para a presidência da CBJ 19/02/21 10:17 Rafael Macedo, Leonardo Gonçalves e Maria Suelen Altheman lutam neste sábado, 20, em busca dos primeiros pódios do país no Grand Slam de Tel Aviv
PATROCINADORES
PATROCINADOR OFICIAL
FORNECEDOR OFICIAL
Apoio
PARCEIROS DE MÍDIA
Apoio
Travel Ace Assistance
Siga-nos nas redes sociais
Confederação Brasileira de Judô
Horário de funcionamento: Segunda à Sexta das 9h às 18h
Rua Capitão Salomão, 40 - Humaitá - Rio de Janeiro - RJ / Brasil / CEP: 22271-040
Tel: 55 21 2463-2692 / Fax: 55 21 2462-3274
Website por RDWEB