Voltar para o topo

Blogs

30/03/12

Suplementação energética

Atletas que são classificados de acordo com o peso, como os judocas, se esforçam continuamente para manter o peso de sua categoria. Nessas situações, a ingestão energética é mantida intencionalmente abaixo do dispêndio de energia, provocando prejuízos ao desempenho do atleta principalmente quando o fato ocorre próximo à competição.

Segundo AMERICAN COLLEGE OF SPORT MEDICINE (2000), o atleta que deseja melhorar o desempenho deve seguir uma alimentação equilibrada e adequada prática de hidratação, utilizando suplementos cuidadosamente, minimizando a severa perda de peso e ingerindo quantidades adequadas de alimentos variáveis. A baixa ingestão de energia pode resultar em perda de massa muscular, desordem hormonal, diminuição ou falência do ganho de densidade óssea, aumento do risco de fadiga e decréscimo da imunidade. Portanto, a dieta deve ser equilibrada e rica em carboidratos, que são importantes para manter a glicose sanguínea normal durante o exercício e para ressíntese do glicogênio muscular após o término do exercício.

Dentre os produtos para fins esportivos, comercializados atualmente, encontra-se os suplementos energéticos que apresentam formulações desidratadas na forma de pós, que para serem consumidos precisam ser misturados a líquidos, ou na forma de gel, estando pronto para consumo. A escolha do melhor suplemento a ser utilizado abrange a tolerância do atleta, a composição da fórmula e sua praticidade.

A intenção da equipe de nutrição da CBJ, com a utilização de suplementos de carboidratos, é oferecer substrato energético antes e durante o exercício como benefício ao desempenho do atleta. Já a suplementação após a atividade física tem como objetivo maximizar a recuperação do glicogênio muscular.

Na prática da equipe de nutrição da CBJ, costuma-se prescrever suplementos energéticos de maneira individualizada, conforme o peso corpóreo e a tolerância do atleta, divididos em porções que são administradas antes, durante e após o exercício físico.

Momentos como: o que se segue a pesagem e os intervalos entre as lutas no dia da competição são excelentes exemplos de quando administrar este tipo de suplementação.

Em treinos, o recomendado é iniciar a suplementação 30 minutos antes do exercício, repetindo a ingestão durante os intervalos dos treinos.

 Este tipo de estratégia tem se mostrado eficaz, pois pode ser observada melhoria do rendimento dos atletas durante treinamentos intensos e competições, além de relatos de melhor concentração e percepção a reflexos.







Veja Também
12/07/16 14:00 A Expectativa na Olimpíada 07/01/16 14:21 A excelência de uma equipe 07/10/15 14:39 Usar a regra a seu favor 17/08/15 14:46 Modernização 14/04/15 18:16 Recomendações do Seminário Nacional 27/02/15 12:22 Volta de Málaga e Seminário Nacional de Arbitragem 2015 16/01/15 17:01 Seminário de Arbitragem em Málaga (ESP) 26/11/14 16:32 Método de avaliação 02/10/14 14:30 Inovações e aprendizado 12/08/14 14:25 Tecnologia a favor do resultado justo
PATROCINADORES
PATROCINADOR OFICIAL
FORNECEDOR OFICIAL
Apoio
PARCEIROS DE MÍDIA
Apoio
Travel Ace Assistance
Siga-nos nas redes sociais
Confederação Brasileira de Judô
Horário de funcionamento: Segunda à Sexta das 9h às 18h
Rua Capitão Salomão, 40 - Humaitá - Rio de Janeiro - RJ / Brasil / CEP: 22271-040
Tel: 55 21 2463-2692 / Fax: 55 21 2462-3274
Website por RDWEB