Voltar para o topo

Notícias

20/04/22 14:03

Brasil tem mais dois árbitros promovidos à FIJ A pela Federação Internacional de Judô

Márcio Gomes, de Rondônia, e Luiz Emílio Villanueva, do Mato Grosso do Sul, são os primeiros FIJ A de seus estados após serem aprovados no exame realizado em Lima, Peru, durante o Campeonato Pan-Americano Sênior 2022

O judô brasileiro teve ótimos resultados no Pan de Lima e não foram apenas as 16 medalhas conquistadas pela seleção que tiveram destaque. O país teve dois novos árbitros promovidos à categoria FIJ A, a mais alta dentro da arbitragem internacional. Márcio Gomes, de Rondônia, e Luiz Emílio Villanueva, do Mato Grosso do Sul, participaram do exame realizado pela Federação Internacional de Judô durante o Campeonato Pan-Americano Sênior 2022 e foram aprovados à FIJ A após o rígido processo seletivo. 

“Esse momento é a consagração de uma vida trabalhando pela arbitragem. É a oportunidade que eu tenho de incentivar, promover os árbitros, e eu sendo o primeiro FIJ A do meu estado acredito que isso vai fomentar mais a arbitragem, eles vão enxergar o caminho e que dá para chegar lá”, disse Villanueva. “Aproveito para agradecer a todos que me ajudaram nessa caminhada, meu primeiro Sensei, Reinaldo, que me ensinou o caminho da arbitragem, Sensei João Rocha, o presidente da FJMS, Sensei Ovídio, que me ajudou muito, além da minha família e, claro, do presidente da CBJ, Sensei Silvio Acácio, por confiar em mim.”  

Os candidatos foram testados atuando em todas as áreas da arbitragem durante o Campeonato, seja no shiai-jo como árbitro central da luta, seja como árbitro de vídeo, e também passaram por provas teóricas e práticas. Todos foram avaliados pela direção de arbitragem da FIJ representada por Florin Daniel Lascau, e pela coordenação de arbitragem da Confederação Pan-Americana de Judô, representada pelo brasileiro Edison Minakawa, que também é coordenador de arbitragem da CBJ.  

“Foi uma experiência ímpar. Sou o primeiro FIJ A de Rondônia. Como coordenador do estado é muito importante. Agradeço à CBJ pela confiança e apoio, ao presidente Silvio por acreditar, e à coordenação nacional de arbitragem pela indicação. Não foi fácil, as exigências da FIJ são muitas para que se tenha excelência na qualidade e capacidade. Três candidatos não conseguiram, por exemplo. Eu fico muito feliz pela conquista e agora é começar um novo caminho”, resumiu Márcio Gomes.  

Além deles, durante o Pan Sub-18 e Sub-21, o Brasil teve outros quatro árbitros que foram promovidos à categoria Continental (FIJ B). Leia aqui





Veja Também
14/08/22 20:36 AO VIVO - CBI - TROFÉU BRASIL DE JUDÔ 2022 14/08/22 18:55 Brasil cai para Alemanha no bronze e termina em quinto lugar no Mundial por Equipes Sub-21 13/08/22 19:04 Beatriz Freitas é vice-campeã mundial júnior e Brasil fecha individual com duas pratas 12/08/22 17:36 Elite do judô brasileiro disputa Troféu Brasil e Grand Prix Nacional de Judô na próxima semana, em Belo Horizonte 12/08/22 15:43 Guilherme Morais vai às oitavas do Mundial Júnior e tem o melhor desempenho do Brasil no terceiro dia de competição 11/08/22 16:58 Kaillany Cardoso (63kg) conquista a prata no Mundial Júnior, primeira medalha do Brasil na competição 10/08/22 16:57 Aléxia Nascimento e Michel Augusto ficam em quinto lugar no primeiro dia do Mundial Júnior 09/08/22 17:23 Em homenagem surpresa, presidente Silvio Acácio Borges recebe promoção ao 8º Dan 09/08/22 15:31 CBJ homenageia Aurélio Miguel com a comenda da Ordem do Mérito 09/08/22 14:36 Comunicado - Transmissão do Campeonato Brasileiro de Veteranos
PATROCINADOR OFICIAL
 
Apoio
Travel Ace Assistance CBC
Siga-nos nas redes sociais
Confederação Brasileira de Judô
Horário de funcionamento: Segunda à Sexta das 9h às 18h
Rua Capitão Salomão, 40 - Humaitá - Rio de Janeiro - RJ / Brasil / CEP: 22271-040
Tel: 55 21 2463-2692 / Fax: 55 21 2462-3274
Website por RDWEB