Voltar para o topo

Notícias

18/02/22 10:13

Vinícius Panini fica em sétimo lugar no Grand Slam de Tel Aviv

Meio-médio foi até a repescagem e teve o melhor desempenho do time brasileiro no segundo dia de competições em Israel

Cinco brasileiros foram ao tatame da Shlomo Arena, em Israel, nesta sexta-feira, 18, para o segundo dia de competições do Grand Slam de Tel Aviv. No geral, a equipe começou bem com quatro, dos cinco judocas, vencendo suas primeiras lutas. Nas fases seguintes, os brasileiros, em sua maioria judocas ainda pouco rodados que acabaram de chegar à seleção, encontraram adversários melhores ranqueados e não conseguiram avançar em suas chaves.  

O melhor desempenho do dia foi do meio-médio Vinícius Panini, que andou bem nas preliminares, com duas vitórias por ippon até parar nos belgas Mathias Casse, campeão mundial em 2021, e Sami Chouchi, número 7 do mundo, na repescagem. Com isso, o brasileiro ficou em sétimo lugar e somou seus primeiros 260 pontos no ranking mundial.  

Ainda nas chaves masculinas, o Brasil teve Jeferson Santos Jr, o Juninho “Bomba”, que venceu seu primeiro adversário, o americano Jack Yozenuka, por waza-ari. No segundo combate válido pelas oitavas-de-final, Bomba fez confronto equilibrado com o tadique Somon Makhmmadbekov, campeão mundial júnior em 2019 e top 20 no ranking mundial, que foi definido nas punições com o brasileiro levando a pior.  

No feminino, Tamires Crude, que subiu do 57kg para o 63kg desde a sua última passagem pela seleção, venceu a campeã do Grand Prix de Portugal, Joanne Van Lieshout, da Holanda, com um belo ippon. Nas oitavas, a brasileira encarou a número três do mundo, Anriquelis Barrios, da Venezuela, em duelo que se estendeu até quase três minutos no Golden score. Mais uma vez, a arbitragem definiu o duelo nas punições com três shidos para a brasileira e um para a venezuelana, que avançou às quartas.  

No mesmo peso, a experiente Ketleyn Quadros não conseguiu passar pela italiana Nadia Simeoli, que fez a brasileira bater numa chave de braço para garantir-se nas quartas-de-final.  

Por fim, a jovem Luana Carvalho, de apenas 19 anos, estreou com vitória por waza-ari sobre a israelense Gaya Bar Or, mas não passou pela francesa Marie-Ève Gahié, campeã mundial em 2019, que superou Luana por ippon.  

O Grand Slam de Tel Aviv continua neste sábado, 19, e as últimas chances de medalha para o Brasil serão com Marcelo Gomes (90kg), William Souza Jr (100kg), João Cesarino (+100kg), Rafael Silva (+100kg), Camila Yamakawa (+78kg) e Beatriz Souza (+78kg). As preliminares começam às 6h30 e as finais serão a partir das 12h, no horário de Brasília. 

 

Chaves completas em live.ijf.org  





Veja Também
28/06/22 16:15 COB cria Modelo de Desenvolvimento Esportivo que detalha caminho do atleta desde a formação até o pós-carreira 27/06/22 19:36 Brasileiro Sub-18 aumenta competitividade interna e esquenta briga por vaga no Mundial da Bósnia 24/06/22 18:28 Campeonato Brasileiro Sub-18 de Judô começa neste sábado, em Vitória (ES) 17/06/22 14:06 CBJ presta solidariedade à família Queiroz pela perda da senhora Girlene Maia Queiroz 12/06/22 20:06 Brasileiro Sênior - São Paulo e Minas Gerais lideram quadros de medalhas 12/06/22 08:52 ASSISTA AO VIVO - 2º DIA DO CAMPEONATO BRASILEIRO SÊNIOR DE JUDÔ 11/06/22 01:45 ASSISTA AO VIVO - 1º DIA DO CAMPEONATO BRASILEIRO SÊNIOR DE JUDÔ 11/06/22 01:42 Brasileiro Sênior reúne elite do judô nacional em Porto Velho, Rondônia, neste final de semana 10/06/22 11:03 Em Brasília, presidente da CBJ apresenta cenário do judô para Paris 2024 em audiência na Comissão do Esporte 06/06/22 17:20 Educação CBJ qualifica mais de 500 profissionais de judô no primeiro módulo do Programa de Formação Continuada de Treinadores
PATROCINADOR OFICIAL
 
Apoio
Travel Ace Assistance CBC
Siga-nos nas redes sociais
Confederação Brasileira de Judô
Horário de funcionamento: Segunda à Sexta das 9h às 18h
Rua Capitão Salomão, 40 - Humaitá - Rio de Janeiro - RJ / Brasil / CEP: 22271-040
Tel: 55 21 2463-2692 / Fax: 55 21 2462-3274
Website por RDWEB