Voltar para o topo

Notícias

12/06/21 18:54

MUNDIAL 2021 - Beatriz Souza entra para o seleto grupo de medalhistas mundiais

Brasileira comemorou, neste sábado, 12, seu primeiro pódio mundial, com bronze em Budapeste

Bia comemora sua primeira medalha mundial. Foto: Gabi Juan Bia comemora sua primeira medalha mundial. Foto: Gabi Juan

A jovem Beatriz Souza, de 23 anos, marcou seu nome entre os grandes do judô ao conquistar, pela primeira vez, uma medalha de bronze em Campeonatos Mundiais Sênior. O feito aconteceu neste sábado, 12, em Budapeste, ao conquistar a medalha de bronze no pesado feminino em campanha brilhante com quatro vitórias e apenas uma derrota na semifinal.   

“Essa medalha representa toda minha superação e evolução. Estou muito feliz, porque o que venho treinando consegui fazer aqui. Deu tudo certo, consegui a minha primeira medalha mundial sênior. Então, essa medalha representa felicidade”, destacou Beatriz.  

Em 2018, ela participou do Mundial Sênior por Equipes em Baku, mas não lutou o individual. Em 2019, em Tóquio, chegou à disputa pelo bronze no individual mas, se lesionou, e a medalha acabou escapando. Dessa, em Budapeste, o pódio veio. Com ele, Bia encerra a corrida olímpica com uma sequência de cinco medalhas em seis competições.  

“Desde as minhas últimas competições, minha tranquilidade vem sendo o diferencial. Eu estou mais que preparada para qualquer competição. Treino técnico, randori, físico e o que tinha que trabalhar era mente. Venho conseguindo ótimos resultados com esse trabalho”, explica.  

No caminho para o pódio Mundial, ela derrotou Lea Fontaine (França), Ivana Maranic (Croácia) e Nihel Cheikh Rouhou (Tunísia) até parar na japonesa Wakaba Tomita, na semifinal. Na disputa pelo bronze, Bia jogou e imobilizou a francesa Julia Tolofua.  

Ao celebrar seu primeiro pódio mundial, a novata reconheceu o esforço de todas as pessoas que a ajudaram a alcançar esse resultado. 

“Minha família, meu namorado, coach, clube, CBJ… Acho que sem o apoio de todas essas pessoas ao meu lado eu não estaria aqui. Aos meus fisioterapeutas que cuidaram de mim foram essenciais. Então dedico essa medalha a todas essas pessoas”, concluiu.  

Bia está na zona de ranqueamento olímpico, assim como sua compatriota, Maria Suelen Altheman, que também foi bronze neste Mundial fazendo dobradinha no pódio. Agora, elas aguardam a atualização do ranking e o anúncio da equipe olímpica para saber quem ficará com a vaga em Tóquio. 





Veja Também
30/07/21 06:53 TÓQUIO 2020 - Pesados brasileiros terminam em sétimo lugar nos Jogos Olímpicos 30/07/21 06:39 Nota Oficial - Maria Suelen Altheman 30/07/21 01:39 TÓQUIO 2020 - Rafael Silva disputa repescagem com Riner e Maria Suelen fica fora por lesão 29/07/21 05:44 TÓQUIO 2020 - HISTÓRICO! Mayra Aguiar vence sul-coreana e conquista sua terceira medalha de bronze em Jogos Olímpicos 29/07/21 02:06 TÓQUIO 2020 - Mayra Aguiar encara russa na repescagem dos Jogos Olímpicos às 5h desta quinta, 29 28/07/21 04:50 TÓQUIO 2020 - Portela e Macedo não avançam no individual, mas ainda podem buscar medalha com equipes, no sábado 27/07/21 07:11 TÓQUIO 2020 - Ketleyn Quadros fica em sétimo após cair para holandesa na repescagem dos Jogos Olímpicos 26/07/21 04:50 Técnica da seleção brasileira de judô, japonesa Yuko Fujii comemora primeira medalha em casa 26/07/21 03:50 Cargnin: Meu sonho era medalhar em Tóquio, no Grand Slam. Veio na Olimpíada! 26/07/21 01:11 TÓQUIO 2020 - Eduardo Katsuhiro para em francês na primeira rodada e se despede dos Jogos
PATROCINADOR MASTER
PATROCINADOR OFICIAL
FORNECEDOR OFICIAL
Apoio
PARCEIROS DE MÍDIA
Apoio
Travel Ace Assistance
Siga-nos nas redes sociais
Confederação Brasileira de Judô
Horário de funcionamento: Segunda à Sexta das 9h às 18h
Rua Capitão Salomão, 40 - Humaitá - Rio de Janeiro - RJ / Brasil / CEP: 22271-040
Tel: 55 21 2463-2692 / Fax: 55 21 2462-3274
Website por RDWEB