Voltar para o topo

Notícias

29/11/20 19:16

De virada, Pinheiros bate Minas por 4 a 3 e leva o título da primeira Copa Brasil Interclubes de Judô

Ellen Santana venceu Sarah Nascimento na luta de desempate e garantiu o ouro para a equipe de São Paulo. O bronze foi para o Paineiras do Morumby, que superou o SESI por 4 a 0

A primeira edição da Copa Brasil Interclubes de Judô chegou ao fim neste domingo, depois de quatro dias disputas, consagrando o Esporte Clube Pinheiros como grande campeão. A equipe paulista conseguiu uma virada emocionante sobre o Minas Tênis Clube e venceu o duelo na luta extra, por 4 a 3. O ponto de ouro foi marcado pela peso médio Ellen Santana, que pontuou um waza-ari no golden score contra Sarah Nascimento. A medalha de bronze ficou para o time do Clube Paineiras do Morumby, que superou a jovem equipe do SESI no primeiro confronto do dia.  

As duas equipes finalistas foram as que fizeram também melhor campanha na fase de grupos. O Pinheiros passou em primeiro no Grupo A, com uma vitória sobre a Sogipa  (4 a 0) e uma derrota para o Paineiras (4 a 3).  Na semifinal, a equipe do técnico Douglas Vieira passou pelo SESI chegou à decisão.  

Já o Minas, estava invicto na competição até chegar à final. Na fase de grupos, os comandados de Fulvio Miyata venceram Instituto Reação e SESI para passar em primeiro lugar do Grupo B. O cruzamento na semifinal foi contra o Paineiras do Morumby e, mais uma vez, os mineiros foram superiores, vencendo o confronto por 4 a 2.  

No combate pelo título, o Minas abriu dois pontos de vantagem, com as vitórias de Juscelino Nascimento Jr (+90kg) e Maria Taba (57kg) sobre Jonas Inocêncio (+90kg) e Ketelyn Nascimento (57kg). O Pinheiros reagiu, com vitórias de Marcelo Contini (73kg) sobre Julio Koda Filho (73kg) e de Ellen Santana (70kg) sobre Sarah Nascimento (70kg). Dois a dois e o equilíbrio persistia no duelo.  

Eduardo Bettoni (90kg) deu novo fôlego ao Minas com um ipponzaço sobre Giovanni Ferreira (90kg), mas Beatriz Souza (+70kg) se impôs e superou Millena Silva (+70kg) para levar a decisão para a luta extra. Três a três no placar e, quando isso acontece, sorteia-se uma categoria para repetir a luta, mas em ponto de ouro. Quem marcar primeiro, vence. 

Neste momento, Ellen Santana e Sarah Nascimento foram as sorteadas e retornaram ao tatame para o tudo ou nada. Em combate acirrado, Ellen achou um waza-ari salvador e sacramentou a vitória do Pinheiros. 

INTERATIVIDADE, TORCIDA VIRTUAL E FORMATO INÉDITO NO JUDÔ

A Copa Brasil Interclubes de Judô foi uma iniciativa da Confederação Brasileira de Judô, apresentada por Bradesco, patrocinador do judô brasileiro há mais de 10 anos e trouxe muitas inovações para o tatame. A começar pela torcida virtual que pôde assistir e interagir com a transmissão oficial do evento por meio de uma sala de videoconferência de forma gratuita. 

Além disso, o evento foi transmitido na íntegra pelo Canal Brasil Judô, o canal oficial da CBJ no Youtube. 

Na parte técnica da competição, a novidade ficou por conta do Tempo Técnico, uma pausa de 30 segundos nas lutas no momento exato em que o cronômetro batesse dois minutos. O momento aconteceu nas lutas de semifinais, final e disputa por bronze. Durante a pausa, os atletas puderam ir até o técnico para ouvir orientações e traçar a melhor estratégia para o combate. O tempo técnico, contudo, não é uma nova regra da Federação Internacional de Judô. Foi apenas um novo dispositivo para levar o fã do judô cada vez mais para "dentro" do tatame, vendo de perto seus ídolos e ouvindo claramente as orientações técnicas. 

O formato "bolha", que manteve todos os integrantes das delegações e equipe de trabalho confinados e isolados em um centro de treinamento durante cinco dias para a competição também foi inédito no judô. O objetivo foi oferecer o maior nível de controle e segurança no ambiente para os participantes minimizando os riscos de contágio pelo novo coronavírus. Todos foram testados antes de viajar e na chegada à bolha. Apenas aqueles que apresentaram resultados negativos nos dois testes (PCR) foram liberados para a competição. Um atleta teve resultado positivo na entrada e foi isolado. Nenhum outro caso de COVID-19 foi registrado durante o torneio, comprovando a eficácia dos protocolos estabelecidos pela organização. 





Veja Também
17/04/21 18:15 Judô brasileiro tem dobradinhas no 48kg e 57kg, e fecha Open de Guadalajara com sete medalhas 16/04/21 23:19 Brasil conquista mais sete pódios e é campeão geral do Campeonato Pan-Americano Sênior de Guadalajara 15/04/21 20:31 GUADALAJARA 2021 - Brasil conquista três ouros, duas pratas e dois bronzes no primeiro dia de Pan-Americano 15/04/21 12:57 ASSISTA AO VIVO - Dia 1 do Campeonato Pan-Americano Sênior de Guadalajara 13/04/21 17:51 Judô em destaque na programação especial do Canal Olímpico do Brasil a 100 dias de Tóquio 13/04/21 16:41 ENTREVISTA - Mayra Aguiar 12/04/21 14:22 Nota de pesar - José Marcelo Moreira Frazão, presidente da FECJU (CE) 12/04/21 11:27 Seleção brasileira de judô disputa o Campeonato Pan-Americano a partir desta quinta-feira, 15 11/04/21 08:56 Nota de Esclarecimento 08/04/21 16:47 Silvio Acácio Borges celebra posse como presidente para o mandato 2021-2025 à frente da CBJ
PATROCINADORES
PATROCINADOR OFICIAL
FORNECEDOR OFICIAL
Apoio
PARCEIROS DE MÍDIA
Apoio
Travel Ace Assistance
Siga-nos nas redes sociais
Confederação Brasileira de Judô
Horário de funcionamento: Segunda à Sexta das 9h às 18h
Rua Capitão Salomão, 40 - Humaitá - Rio de Janeiro - RJ / Brasil / CEP: 22271-040
Tel: 55 21 2463-2692 / Fax: 55 21 2462-3274
Website por RDWEB