Voltar para o topo

Blogs

20/10/11

Proteja seus Ombros

O ombro é a articulação do nosso corpo com maior mobilidade, tendo uma grande amplitude de movimentos em quase todas as direções. Por isso, uma série de problemas o acometem durante a vida, tanto em pacientes sedentários quanto em atletas.

Uma perfeita sincronia e equilíbrio entre os diversos grupos musculares e as estruturas ligamentares e ósseas é fundamental para a boa saúde da articulação do ombro.

O que acontece particularmente no judoca?

Bem, no judô, a articulação do ombro é agredida de muitas formas. Primeiro, por ser um esporte cujo objetivo é projetar o adversário ao tatame, muitas vezes quem chega primeiro é o coitado do ombro. O que pode ocorrer neste caso de trauma direto são as fraturas de clavícula, escápula ou luxação da articulação acrômio-clavicular.

Além desta forma de lesão, o ombro pode ser sede de lesões por esforços de repetição, levando a tendinites, bursites, mioentesites e outras “ites” que se originam de um processo inflamatório decorrente de excesso de treino ou treino inadequado. Como é de se esperar, este tipo de problema ocorre mais freqüentemente em atletas competidores de alto nível que apresentam uma carga de treinamento elevada e principalmente em atletas com baixa estatura para a categoria, pois estes atletas têm que trabalhar com a articulação acima do nível do ombro, aumentando a sobrecarga.

Por fim, um problema que pode afetar o ombro do judoca é a instabilidade da articulação gleno-umeral, que são aqueles casos nos quais o ombro sai fora do lugar. Esse problema, chamado por nós médicos de luxação do ombro, ocorre quando há previamente um desequilíbrio das estruturas músculo-ligamentares associado a um trauma, que acarreta um primeiro episódio de luxação e que, se não tratado adequadamente, pode levar a outros episódios (o ombro começa a €œsair do lugar com frequência).

Todos esses fatores somados fazem com que o ombro seja a articulação mais lesada na prática do judô. Segundo levantamento feito com 120 judocas competidores de alto nível, 69% deles já tiveram em alguma fase de sua carreira algum problema de ombro.

Então treinar judô quer dizer ter problema no ombro? Não! A boa notícia é que a maioria dos problemas acima podem ser evitados se realizada uma boa prevenção e se o médico for procurado ao primeiro sinal de qualquer problema que surgir.

Para prevenir lesões e manter a saúde dos seus ombros, faça uma compensação para os trabalhos de força com natação, bicicleta de membros superiores e bastante alongamento, e procure o ortopedista quando surgir qualquer problema, para evitar o agravamento deste ou o surgimento de outro.







Veja Também
12/07/16 14:00 A Expectativa na Olimpíada 07/01/16 14:21 A excelência de uma equipe 07/10/15 14:39 Usar a regra a seu favor 17/08/15 14:46 Modernização 14/04/15 18:16 Recomendações do Seminário Nacional 27/02/15 12:22 Volta de Málaga e Seminário Nacional de Arbitragem 2015 16/01/15 17:01 Seminário de Arbitragem em Málaga (ESP) 26/11/14 16:32 Método de avaliação 02/10/14 14:30 Inovações e aprendizado 12/08/14 14:25 Tecnologia a favor do resultado justo
PATROCINADORES
PATROCINADOR OFICIAL
FORNECEDOR OFICIAL
Apoio
PARCEIROS DE MÍDIA
Apoio
Travel Ace Assistance
Siga-nos nas redes sociais
Confederação Brasileira de Judô
Horário de funcionamento: Segunda à Sexta das 9h às 18h
Rua Capitão Salomão, 40 - Humaitá - Rio de Janeiro - RJ / Brasil / CEP: 22271-040
Tel: 55 21 2463-2692 / Fax: 55 21 2462-3274
Website por RDWEB