Voltar para o topo

Notícias

21/07/21 03:39

Judô brasileiro finca raízes em Hamamatsu em cerimônia simbólica de plantio de um ipê

Árvore brasileira foi plantada por judocas brasileiros nesta quarta-feira, 21, na entrada do Ginásio Yuto, onde a equipe olímpica se prepara para os Jogos de Tóquio

Katsuhiro e Portela na cerimônia de plantio de Ipê em Hamamatsu. Foto: Lara Monsores/CBJ Katsuhiro e Portela na cerimônia de plantio de Ipê em Hamamatsu. Foto: Lara Monsores/CBJ

Desde 2016, a seleção brasileira de judô tem um lugar para chamar de casa no Japão. Em Hamamatsu, cidade que fica a cerca de 250 quilômetros de Tóquio, o judô brasileiro encontrou um ambiente tranquilo e a estrutura ideal para aclimatar os judocas todas as muitas vezes que o time veio competir ou treinar no Japão. Nesta quarta-feira, 21, em cerimônia simbólica de plantio de um muda de ipê na entrada do Ginásio Yuto, Brasil e Japão celebraram a amizade e solidariedade mútuas entre as duas nações promovidas pelo Judô.  

“Em nome do presidente da Confederação Brasileira de Judô, Silvio Acácio Borges, queríamos agradecer essa preparação que nós planejamos durante cinco anos junto à cidade e que, neste momento, tem atendido em todos os detalhes e ainda com o carinho da população de Hamamatsu representada pela prefeitura”, agradeceu Ney Wilson, chefe da equipe de Judô nos Jogos de Tóquio e gestor de Alto Rendimento da CBJ.   

Além dele, participaram do evento a técnica da seleção masculina do Brasil, Yuko Fujii, e os judocas olímpicos Maria Portela e Eduardo Katsuhiro. A cidade de Hamamatsu foi representada pelo seu diretor de promoção cultural, Sr. Nakamura.  

“É uma forma de agradecimento à receptividade da cidade que estruturou toda a nossa preparação para os Jogos Olímpicos”, comentou Portela. 

“Para os japoneses, plantar essa árvore tem um significado de eternizar um vínculo e a gente está aqui hoje para eternizar e enraizar a nossa amizade com a cidade de Hamamatsu”, completou Katsuhiro, que nasceu em Registro, São Paulo, mas veio morar na cidade de Hamamatsu aos 4 anos de idade.

Além do plantio do ipê, os atletas ainda receberam um colar de tsurus, o origami da sorte em formato de pássaro, e uma bandeira com mensagens de incentivo escritas por alunos do ensino médio e fundamental da escola Johoku. O colar é formado por 28 tsurus, que representam os 27 estados brasileiros mais a cidade de Hamamatsu.  

A equipe olímpica de judô está concentrada no local desde o último dia 10 em período de aclimatação para os Jogos Olímpicos. Os primeiros judocas sairão para Tóquio nesta quinta-feira, 22, e a competição começará no sábado, 24.  

GALERIA DE FOTOS 





Veja Também
15/10/21 15:02 Campeonato Brasileiro Sub-21 Feminino marca retorno das competições nacionais de Judô, na próxima semana 14/10/21 11:03 Seleção treina em Paris em preparação para o Grand Slam deste final de semana 13/10/21 17:48 O primeiro Grand Slam na Cidade Luz Olímpica 11/10/21 16:40 CBJ divulga tabela de custas para taxas administrativas e de graduação de 2021 10/10/21 16:16 Rio comemora medalhas da nova geração no Mundial Júnior 10/10/21 15:17 Equipe fica em sétimo e Brasil encerra campanha no Mundial Júnior com três bronzes 09/10/21 17:40 Andrea Berti comemora resultados no Mundial Júnior e projeta novatas “preparadas para o processo rumo a Paris 2024” 09/10/21 12:01 De virada, Eliza Ramos vence francesa na luta pelo bronze e conquista terceira medalha do Brasil no Mundial Júnior 08/10/21 15:47 MUNDIAL JÚNIOR - PERFIS - Conheça Eliza Ramos, Beatriz Freitas, Kayo Santos e Daniel Silva 08/10/21 14:43 Luana Carvalho conquista a medalha de bronze no Mundial Júnior, segundo pódio do Brasil na competição
PATROCINADOR MASTER
PATROCINADOR OFICIAL
FORNECEDOR OFICIAL
PARCEIROS DE MÍDIA
 
Apoio
Travel Ace Assistance
Siga-nos nas redes sociais
Confederação Brasileira de Judô
Horário de funcionamento: Segunda à Sexta das 9h às 18h
Rua Capitão Salomão, 40 - Humaitá - Rio de Janeiro - RJ / Brasil / CEP: 22271-040
Tel: 55 21 2463-2692 / Fax: 55 21 2462-3274
Website por RDWEB